ESTANDARTE HISTÓRICO DO 25º BATALHÃO DE CAÇADORES

imagem©leginfCE

Descrição Heráldica

“Forma retangular, tipo bandeira universal, franjado de ouro. Campo de verde, cor representativa da Arma de Infantaria. Em abismo, um escudo peninsular português, mantelado em ponta e filetado de ouro: primeiro campo, de azul, carregado com um leão rompante, de ouro, armado e lampassado de vermelho, peça contida no brasão de armas da família Castelo Branco, na relembrança do insigne piauiense Alferes Leonardo de Carvalho Castelo Branco que, em 19 de outubro de 1822, data considerada “O Dia do Piauí”, proclamou, à frente de patriotas piauienses, a adesão da então Província à Independência do Brasil, sendo também o incentivador e o responsável pelas singulares adesões de Parnaíba, Piracuruca e Campo Maior; segundo campo, de branco, contendo, em abismo, o distintivo da Arma de Infantaria, sotoposto por uma trompa de caçador, ambos de verde; terceiro campo, de azul-claro, carregado de duas carnaubeiras estilizadas, de verde, caracterizando a carnaúba, riqueza extrativa vegetal da região, sobre cinco ondas alternadas, de azul-ultramar e prata, simbolizando o Rio Jenipapo, local onde foi travada, em Campo Maior, no dia 13 de março de 1823, a memorável Batalha do Jenipapo, cognominada de “Batalha da Unidade Nacional”. Sobreposta e sotoposta ao escudo, a denominação histórica “BATALHÃO ALFERES LEONARDO DE CARVALHO CASTELO BRANCO”, de ouro. Laço militar nas cores nacionais, tendo inscrita, em caracteres de ouro, a designação militar da OM.”

(Portaria Cmt Ex N º 718, de 11 de julho de 2005)

 

 


Comemoração Nacional da Arma de Infantaria ( 2009) e do Bicentenário de Nascimento do Brigadeiro Sampaio (2010)
Legião da Infantaria - Presidência Executiva - Fortaleza - Ceará - ©2008 - Todos os direitos reservados